Basta, basta!

Basta de maldades. De passageiros de ônibus queimados vivos, de jovens assassinados, de assaltos, de seqüestros, chacinas. E dos atos diários de violência nem sequer noticiados. Basta de uma realidade que parece cena de filme de horror. Basta também de Continue lendo Basta, basta!