Surf vs Bodyboarding

Embora o surf e o bodyboarding sejam dois desportos radicais praticados no mar, existem algumas diferenças entre eles.
Antes de mais é importante perceber um pouco da sua história para depois analisarmos o que os distingue.
História do Surf
A ideia básica do surf atribui-se aos habitantes da ilha de Unos, no Peru, que há cerca de 450 anos desafiavam o mar em balsas feitas de um material tipo palha. Os pescadores ficavam de pé em cima das balsas e direcionavam-se com os remos, em direção à praia. As balsas deram origem às pranchas por George Freeth e Duke Kahanamoku, nos primeiros anos do século 20, no Havai.
A sua origem é no entanto polémica, pois os havaianos desciam as ondas apenas por prazer, já os peruanos o faziam como forma de “voltar” do trabalho. Atualmente atribui-se a sua origem aos havaianos, no entanto, os peruanos continuam a tentar reclamar a sua origem.
História do Bodyboarding
De forma semelhante, o bodyboarding tem os seus primeiros registos no Havai, onde se designava de paipo-board. O paipo, por volta do século XV, era uma prancha de madeira que permitia deslizar pelas ondas.
Os reis do Havai, como não queriam ser iguais à restante população, produziram algo parecido com troncos de madeira para que eles pudessem surfar em pé. A população deveria continuar a surfar deitada, nos seus paipos. Porém, em 1971, o engenheiro e surfista Tom Morev, aprimorou o paipo dos nativos havaianos e criou a primeira prancha de polietileno, apelidando-a de morey boogie. Quando voltou para os Estados Unidos Morey passou a produzir as suas próprias pranchas. O sucesso foi tal, que em pouco tempo uma empresa multinacional americana comprou os direitos de produção e passou a fabricá-la em grande escala.
Principais diferenças entre o surf e o bodyboarding
O bodyboarding surgiu a partir do surf. A principal diferença entre o surf e o bodyboarding está na finalidade das pranchas. A prancha de bodyboarding foi idealizada para o “surf deitado” Desta forma não possui quilhe e deck como as pranchas de surf, o que não exige o uso da parafina. Por outro lado, a prancha de surf possui um formato diferente, tanto no bico, como na rabeta.
O bodyboarding é um desporto onde o praticante desce a onda deitado ou de joelhos, tendo como auxílio os pés de pato ou as barbatanas, que servem de apoio na execução das manobras.
Em contrapartida, o surf é um desporto que evidencia a capacidade de equilíbrio e de fazer manobras, já que o surfista tem que se manter em pé com o peso do corpo mais distribuído para trás.
O menor tamanho e constituição da prancha de bodyboarding torna-a muito mais fácil de manobrar do que uma prancha de surf. Os bodyboarders podem girar as pranchas e desenvolver movimentos aéreos, incluindo voltas de 360º. Por outro lado, os surfistas também desenvolvem algumas manobras aéreas mas como as pranchas são maiores torna-se mais complicado realizar os mesmos movimentos.
Uma das grandes vantagens do bodyboarding relativamente ao surf é justamente a prancha. No surf a prancha possibilita apenas a sensação da água a passar sob os pés e o deslizar das ondas. Por outro lado, a prancha de bodyboarding permite que o praticante sinta realmente a onda.
Além da prancha, é comum o uso dos pés de pato que ajudam o praticante a “entrar” na onda. Assim como no surf, o leash prende o atleta à prancha e é fundamental. Outro equipamento indispensável, nos dois desportos, é a capa para proteger a prancha contra o sol, arranhões e choques.
Por ser aparentemente mais seguro e acessível a um maior número de pessoas que gostam deste tipo de desporto, mas que por vários motivos não conseguem ficar em pé na prancha, o bodyboarding foi gradualmente crescendo em todo o mundo. Embora aparentemente mais fácil que surfar, exige também uma boa preparação física, tanto dos iniciantes como dos profissionais.
Devido aos aspetos referidos, o bodyboarding tornou-se rapidamente no desporto marítimo preferido de muitas mulheres. Outro fator igualmente importante para a adesão das mulheres, prende-se com o tamanho das pranchas, bem menores e mais leves que as pranchas de surf.

Talvez você goste disso também:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Solve : *
17 − 13 =


Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>