Ganhe R$80 por Dia. SEM INDICAR NEM VENDER


Probleminha de matemática

Precisando de Dinheiro?

Ganhe R$80 por Dia
Sem Indicar nem Vender
Apenas Visualizando Anuncios
Forneça seus Dados para Começar

Esse é um conto urbano, só para os fortes. Brincadeiras à pare, vamos falar sobre cabos de aço, qualidade e atenção.

Era uma vez um mestre de obras que estava atuando na construção de um prédio de médio porte, com sete andares de altura. Lá pelas tantas, foi necessário instalar um guindaste, não muito grande, no alto da estrutura, para facilitar o transporte de ferragens e outros materiais lá para cima. Pois bem. Ocorre que este profissional se lembrou de umas aulas de Física onde um sistema de polias conseguia reduzir o peso percebido de um objeto preso a uma corda de tal maneira que uma pessoa não muito forte conseguiria levantá-lo facilmente puxando a outra ponta sem esforço. No exemplo, um sistema de polias reduzia o peso de um carro de duas toneladas a um peso percebido de pouco mais de vinte quilos. O mestre de obras resolveu aplicar isso naquela obra.

#partiu diminuir o peso a puxar?

Ele calculou que o peso total que deveriam içar até o topo do prédio não passaria dos 700 quilos – mesmo porque não seria fácil colocar mais material do que isso na base e içá-lo sem cair nada lá em baixo. Cuidadoso, ele calculou quantas polias seriam necessárias para reduzir o peso percebido até cerca de 170 quilos, como faria para prender cada polia destas, a metragem de cabo de aço necessária e pronto. Todo feliz, partiu para executar a instalação daquele sistema todo “calculadinho”, com direito a desenhos, setas, vetores e tudo. “Eu devia ter sido engenheiro”, pensou.

Comprou as polias, os parafusos e um cabo de aço específico que suportaria até 250 quilos com facilidade. “É bom sobrar, por segurança”, ele pensou. As polias ele preferiu comprar mais fortes, caso precisasse delas em outras obras que precisassem transportar mais peso. Voltou para a obra, instalou tudo e recebeu elogios dos companheiros – afinal, com aquele cálculo, a máquina do guindaste poderia ser uma de menos força, o que representaria economia na conta de luz no fim da obra – e um troquinho a mais na divisão com o pessoal. Perfeito!

Mas aconteceu que, na primeira carga içada, o cabo se rompeu antes que a base chegasse no segundo andar. Foi um enorme estouro, com direito a ponta solta chicoteando no ar e arrancando lasca de uma das colunas do prédio, material caindo o chão e funcionários quase se machucando com muita gravidade, já que alguns estavam ingenuamente quase debaixo da base. O que havia acontecido? As contas estavam todas corretas!

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

E na ponta do cabo?

Esse foi o lugar do erro. O mestre realmente calculou tudo certinho, mas se esqueceu de um detalhe: a ponta do cabo que seria presa à base com o material. Essa parte do cabo teria que suportar o peso da base carregada na íntegra, já que ela não passava pelo sistema de polias. Logo, o cabo de aço que ele havia comprado era muito mais fraco do que o adequado para as cargas que deveria levantar.

Foi um acidente bastante feio, com altíssimo risco de vida para muitos funcionários e um belo prejuízo em material danificado. Mesmo com todas as contas conferidas e conferidas novamente, um deslize na execução do projeto colocou muito a perder. Alguns funcionários precisaram de atendimento médico por terem sido atingidos por estilhaços dos materiais que caíram no chão, mas ninguém se feriu com gravidade – apenas dois precisaram de uns dias de recuperação.

O mestre de obras? Bom, esse foi severamente repreendido e ainda teve que pagar o material do bolso. Fora as piadas que ainda teve que aguentar da equipe, que não foram poucas (e alguns xingamentos). Ele voltou a fazer seus sistemas de içamento de carga, mas, dessa vez, com muito mais atenção.

Talvez você goste disso também:

DOBRE SEU INVESTIMENTO em 90 DIAS

Não precisa indicar ninguém para dobrar seu investimento em 90 dias.

Basta Acessar oTudo.com/GC e Cadastrar-se.



Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>