Por que artigos para festas precisam do selo do Inmetro?

Assim como ocorre com os brinquedos hoje em dia os artigos para festas também precisam ter selo do Inmetro. Se isso não acontecer eles não poderão ser comercializados no nosso país, seja a fabricação deles nacional ou internacional.

A razão disso é que a certificação hoje desses materiais é compulsória, seguindo o que se pede no Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Esse sistema, por sua vez, segue a norma ABNT NBR 13883 – Segurança de artigos para festas.

Além disso, as definições de certificação foram apontadas a partir da portaria Inmetro número 545, criada em 2012. Talvez o que você não entenda (e nisso não está sozinho, em definitivo) é porque é necessário que artigos para festa tenham selo do Inmetro. Se é essa a sua dúvida fique tranquilo, porque a seguir vamos esclarecer e esclarecer muito mais coisas! Veja a seguir!

Por que o uso do selo do Inmetro se faz necessário nos artigos de festa?

Talvez esse seja o seu questionamento nesse momento, e isso é natural, uma vez que de maneira geral as peças usadas em comemorações variadas não parecem nem um pouco perigosas, ao menos à primeira vista.

O que ocorre é que de acordo com os especialistas da área os objetos que são desenvolvidos com o fim de decorar, de servir de utensílio ou recipiente para alimentação nesses eventos estão normalmente nas mãos de crianças menores de 14, e dependendo de como são projetados e de como são fabricados podem acabar representando algum tipo de risco para as mesmas!

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

A única forma de garantir que eles não sejam perigosos para as crianças pequenas e para as grandes é fazer que eles passem por uma série de testagens, que vão garantir a sua eficiência para o fim ao qual se destinam e também que vai comprovar que não representam nenhum perigo de dano aos pequenos e aos jovens!

A partir do momento que eles passam pelos ensaios necessários eles são avaliados, e é assim que esses artigos conseguem ter o selo do Inmetro. Os que não conseguem não podem ser vendidos em território nacional, para garantir a integridade das crianças e dos adolescentes!

Como ocorrem esses ensaios?

Os ensaios através dos quais dos quais se consegue o selo do Inmetro passam por uma série de etapas. Tudo começa, aliás, na produção dos artigos de festa, que passam a ser auditados por organismos que são credenciados pelo Inmetro.

Depois os seus produtos começam a ser testados em uma série de laboratórios, que também precisam ser acreditados pela entidade. Desse modo é possível demonstrar que eles seguem os requisitos exigidos e assim não trazem risco para seus consumidores principais, que são as crianças!

Vale dizer que é necessário que esses artigos passem por vários testes, e se eles não forem aprovados em algum deles, mesmo que seja só um não poderão ser comercializados no nosso país. Sendo assim, todo esse processo é muito sério e precisa ter o devido peso.

Que artigos de festas devem ser certificados?

A quantidade de artigos de festa que deve ter o selo do Inmetro é realmente enorme. A seguir fizemos uma lista de quais são eles, exemplificando depois com alguns apontamentos mais claros. Veja:

A certificação vale para…

  • Artigos descartáveis que podem ter algum grau de contato com um produto alimentício;
  • Artigos descartáveis que tem o objetivo de acondicionar o alimento, seja ele qual for;
  • Acessórios que entram em contato com a pele das pessoas, ou com a sua saliva;
  • Artigos usados para decorar as festas e os convites, claro;

Entre os exemplos de artigos a serem certificados estão…

  • Os enfeites de bolo que não são comestíveis;
  • As bandejas feitas de papel ou de papelão;
  • As diversas forminhas usadas para alocar os docinhos;
  • Os papéis utilizados para embrulhar balas;
  • As velas usadas no “Parabéns”;
  • Os talheres usados, além dos canudos de plástico;
  • Os diversos tipos de pratos de plástico, e ainda de papelão;
  • As máscaras, as pulseiras e os colares que tem alguma espécie de luminosidade, ou que são feitos de papelão;
  • Os enfeites para a mesa da festa;
  • Os convites que apresentam temas infantis;

O que se mede nos ensaios é se esses produtos podem ter bordas cortantes, se eles apresentam algum tipo de tinta que pode intoxicar os pequenos (caso seja colocado na boca), se as faíscas que saem das velas apresentam risco de propagar fogo, etc. São muitas as possibilidades, e todas elas precisam ser consideradas para o bem das crianças e de quem está ao redor delas!

Ganhe Dinheiro
Todos os Dias
Sem Vender Nada

Cadastre-se AQUI para Iniciar!

Como você pode ver não é por acaso que os artigos para festa precisam ter o selo do Inmetro para serem vendidos no Brasil! Sendo assim, só compre produtos desse tipo que tenham certificação, pelo bem de todos!

Talvez você goste disso também:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Enter Captcha Here : *

Reload Image

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>