Passos Coelho e Merkel defendem a austeridade

Angela Merkel, chanceler da Alemanha, e Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro de Portugal reafirmaram nesta segunda-feira, 12 de novembro seu compromisso com os programas de austeridade da União Européia. Segundo eles os programas de austeridade que tem sido aplicados em diversos países da UE são a “única forma” de garantir o retorno do crescimento na região.

As declarações foram feitas durantes entrevista coletiva dos líderes da UE que ocorreu em Lisboa. As declarações ocorrem em meio a um profundo agravamento da situação econômica da Europa. Na Grécia as medidas de austeridade parecem não surtir efeito frente ao montante de endividamento público do país. A Espanha, em recessão, adota medidas de austeridade mas recusa-se a recorrer ao pacote de ajuda da UE.

Em Portugal, a medidas de austeridade foram duras. Elas incluíram cortes de gastos e elevação de impostos, além de objetivos de superávit fiscal acordadas com a chamada troica, composta pela tríade: União Européia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu.

O primeiro-ministro de Portugal afirma ainda que “não há dúvida” que as medidas de ajuste e as políticas de austeridade possuem como conseqüência imediata “efeitos recessivos”. Porém ele reafirma que “não podemos culpar o remédio pela situação do doente”.

A chanceler da Alemanha defende as medidas extremamente antipopulares do governo de Portugal afirmando que essas medidas são adotadas para o “próprio futuro” do país e da Europa. Elas visariam, na opinião da chanceler, a “gerar mais empregos com economias mais competitivas”.

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

 

Talvez você goste disso também:

Sobre: Flecha

Escrevendo on the Rocks na Internet

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Solve : *
12 × 15 =


Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>