Ganhe R$80 por Dia. SEM INDICAR NEM VENDER


Obesidade e as emoções

Precisando de Dinheiro?

Ganhe R$80 por Dia
Sem Indicar nem Vender
Apenas Visualizando Anuncios
Forneça seus Dados para Começar

 

 

Qual é a verdadeira causa de em pleno século 21 termos tantas pessoas com sobre peso?

Por que em meio a tantas cirurgias plásticas, lipos,  dietas, tantas pessoas ainda estão tão infelizes?

Hoje em dia existem grandes pesquisas que apontam que 88% da população que fez a redução de estomago, voltou a engorda, não como era, mais teve um aumento relativo no peso e por que será? Por que não foi curado a verdadeira causa da obesidade.

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

Quando a pessoas comem para aliviar as angustias, o abandono, a inferioridade, etc, a obesidade é só uma parte dos problemas, a outra parte é essa depressão que te leva a comer.

Todo regime emagrece. A questão sempre será como permanecer magro.

Temos que considerar os aspectos psíquicos. Quando se faz um regime não basta emagrecer só o corpo, tem que emagrecer também a cabeça, as emoções.

 

 

 

 

 

 

 

Muitas pessoas dizem : “Eu sou obeso, mais  não sei o que me fez chegar a isso, eu nem como tanto assim para estar com todo esse peso”.

Isso é maravilhoso, por que demonstra que a pessoa entende qual é o seu problema e sabe que o problema não é a comida, e sim  o “porque” que ela come tanto.

Muitas vezes as pessoas só procuram o tratamento médico porque não querem emagrecer. Eles querem ser “emagrecidas”, ou seja, querem que o outro a emagreça. É como chegar na frente do médico e dizer: “eu não me sinto capaz de fazer algo por mim mesmo. Faça você com que eu emagreça”. E o médico faz isso mesmo, dá remédios, ou regime, ou opera, só não muda a cabeça da pessoa. É a cabeça que faz com que a pessoa engorde, não é o estomago.

 

Os sentimentos negativos, além de causarem sofrimentos, também engordam . Senso  de inferioridade, senso de abandono,  falta de amor, tristeza, ansiedade, timidez, raiva, mágoas, ressentimentos, um mal convívios com os pais, marido ou esposa e a  depressão são alguns dos milhares de sentimentos e pensamentos negativos que  influenciam no peso de uma pessoa.

 

Segundo a Teoria do Yin e Yang , podemos dizer :

 

Yang: representa o pai, o para fora, a ação, o músculo, o dia, a magreza.

 

Yin: representa a mãe, para dentro, parado, o inconsciente, a noite, a gordura.

 

Seguindo esse pensamento quando a pessoa  está  acima do peso ela está com ambivalência, ou  seja, amor e ódio em relação ao seu convívio com sua mãe.

 

Quando a pessoa é magra e não consegue engordar é ao contrário, ela está com ambivalência, ou seja, amor e ódio em relação ao seu convívio com seu pai.

 

Essa relação não está simbolizando só o hoje, por exemplo: Se o pai ou a mãe rejeitou essa criança no dia do seu nascimento, e , depois tudo passou. Os pais a amaram e a aceitaram de braços abertos.

O que aquela criança passou , ficou armazenado no subconsciente dela e muitas vezes ninguém nunca descobre isso.

 

 

Segundo a  PNL ( Programação Neuro Linguistica), o controle de peso é um processo que envolve diversos fatores  diferentes que podem influenciar na vida da pessoa e em seu peso:

 

Fatores ambientais: por exemplo, “Existem muitos doces em casa. Preciso esvaziar o meu armário e conseguir o apoio da minha família.”
Fatores comportamentais: por exemplo, “Eu como muito e não me exercito o suficiente. Preciso estabelecer hábitos mais saudáveis.”
Capacidades: por exemplo, “Eu não sou capaz de tomar boas decisões sobre o que eu como. Preciso de ajuda para planejar uma dieta nutritiva e algumas estratégias para manter o programa com o meu estilo de vida agitado.”
Questões de crenças e valores: por exemplo, “Eu não tenho certeza se é suficientemente importante, ou mesmo possível, alcançar a minha meta de peso e parar por ali. Eu provavelmente mereço isso. Preciso desejar ser mais magro, mais forte e acreditar que é correto eu alcançar o que eu quero.”
Questões de identidade: por exemplo, “Eu me vejo como uma pessoa gorda. Eu preciso trabalhar para ter mais autoestima e uma autoimagem melhor.”
Questões “espirituais”: por exemplo, “Eu sinto que existem coisas mais importantes e mais profundas na vida do que aparência. Preciso saber como perder peso ou alcançar minha meta de peso se relaciona com a minha missão ou finalidade na vida.”

O sucesso no controle de peso no longo prazo sempre envolve enfrentar as questões emocionais que a pessoa armazenou muitas vezes durante anos e as vezes nem percebe que as tem. A longo prazo essas emoções se tornam uma bomba pronta a explodir…

 

Aprendendo a lidar com as recaídas

 

 

Uma questão muito importante no controle do peso é enfrentar  as “recaídas”.  Muitas pessoas durante suas vidas já emagreceram com certeza diversas vezes. O problema é que elas repõem tudo de novo, isso é popularmente conhecido como o “efeito sanfona”. Uma recaída,  não significa que a pessoa falhou. Mas, muitas pessoas verão desta maneira. Ela pensa: “Além de não perder peso, eu estou de novo repondo peso. O que isso significa? Significa que eu estou zombando de mim mesmo? Ou significa que o plano de dieta não está funcionando? Será que isso significa que eu sou fraco?”

As  recaídas são uma ocasião muito crítica para alguém que está tentando controlar seu peso. A possibilidade é que a pessoa fique abatida, desista e entre num retrocesso total. Aí ela termina de volta no ponto em que começou, ou ainda pior. É nessa hora, em particular, que a pessoa precisa das ferramentas apropriadas,  de apoio e  auto percepção.

Muitas pessoas chegam a dizer:  “É óbvio que eu quero ser mais magro. É óbvio que eu mereço ser mais magro. Por que até você está perguntando? Eu só preciso saber o que fazer.” Na hora da recaída, a pessoa já sabe “o que” fazer. A questão se torna então “Quem sou eu, e por que eu realmente estou fazendo isso, se a minha vontade é de emagrecer?” E aí a pessoa passa a se culpar , se sentindo literalmente um “lixo”.

Neste estágio, o tipo de apoio que a pessoa recebe não é apenas crucial para o sucesso dela nesta tarefa, mas também tem repercussões importantes em outros aspectos da vida dessa pessoa. Durante essa ocasião normal da recaída, a pessoa precisa de um apoio que não a julgue, nem seja uma  simples “torcida” ou muito menos uma crítica. A pessoa precisa de ajuda, de ferramentas e as estratégias apropriadas para enfrentar os níveis mais profundos das questões associadas com as recaídas. Num processo de emagrecimento a família e amigos são extremamente importantes na vida da pessoa, por que ela se sentirá fragilizada, indefesa. Por que aos olhos dela a obesidade a protege , a guarda e ampara , a abraça quando ela está sozinha, então, quando ela passa a emagrecer ela sente que aquela “proteção” está indo embora e ela ficará outra vez vulnerável a dor, e isso a perturbará muito emocionalmente. É devido a isso que muitas pessoas tomam calmantes quando começam fazer dietas receitadas pelos médicos.

Uma contribuição muito importante da PNL para lidar com os obstáculos  emocionais e a inconsistência na perda de peso é a noção da “intenção positiva”; em algum nível, todo comportamento tem ou teve uma “intenção positiva”.

A intenção positiva por trás de comer um doce, por exemplo, pode ser “conseguir conforto”, “se recompensar”. “Comidas confortáveis” , tipo de comida que a pessoa come quando está triste ou ansiosa, muitas vezes a comida que a pessoa comia quando criança servem, muitas vezes, como propósito positivo de “mostrar apreço ou amor”, “compartilhar uma boa experiência”, etc.

Logo que a intenção positiva por trás do comportamento aparentemente negativo for descoberta, fica muito mais fácil descobrir as alternativas. De acordo com a PNL, é importante ter, pelo menos, três escolhas que sejam, no mínimo, igualmente efetivas para satisfazer a intenção positiva do comportamento problema a fim de enfrentar, apropriadamente, o obstáculo.

O processo de identificar as intenções positivas e de criar novas escolhas, conhecido como “ressignificação” na PNL, ajuda a transformar a percepção de “auto sabotagem” ou de “fracasso” de uma recaída da pessoa em um “feedback” sobre a descoberta de novas alternativas. Em vez de se sentir desconfiada, culpada ou envergonhada com as dificuldades, o reconhecimento das próprias intenções positivas da pessoa conduz a uma maior confiança dela em si mesma e fornece uma estratégia específica para encontrar outras alternativas em vez de ficar frustrado com o típico processo de “tentativa e erro”  .

A seguir está um resumo de algumas das ferramentas e estratégias básicas da PNL mais relevantes para um efetivo controle de peso:

 

1. Objetivos bem-formulados – ajudar a pessoa a definir objetivos que devem ser expressos de modo positivo, sob controle da pessoa, específico e um ajuste ecológico com a vida dela.

2. Avaliação e verificação das crenças – verificar e reforçar as crenças necessárias para a mudança e estabelecer crenças fortalecedoras que ajudem a alcançar as metas e os objetivos desejados.

3. Ancoragem – criar pistas e gatilhos pessoais pela casa e pelo escritório para relembrar a pessoa das suas metas e colocá-la em contato com os recursos dela.

4. Estratégia de planejamento da Disney (sonhador-realista-crítico) – criar uma sequência de esboços executáveis conduzindo da visão para a ação ao planejar as etapas consecutivas da ação para um sonho ou uma meta.

5. Estabelecer e ensaiar novos hábitos comportamentais através do:
Gerador de novos comportamentos – a visualização e o ensaio de novos comportamentos e respostas criativas para situações desafiadoras.
Ponte ao futuro – fazer “ensaios” mentais das novas escolhas e comportamentos.
6. Estratégias de motivação – ensinar as pessoas a criarem imagens realistas, porém convincentes do futuro que as inspirem a fazer todas as coisas necessárias para conseguir o que elas querem e a desenvolver uma autoimagem mais positiva.

7. Processo do alinhamento de nível e Hierarquia de critérios – identificar e esclarecer os valores e as prioridades da pessoa, e criar congruência entre ambiente, comportamento, capacidades, crenças, valores e o significado do eu.

8. Ressignificação – descobrir outras maneiras de satisfazer as intenções positivas por trás do comportamento problemático com a comida. O processo de ressignificação também pode ajudar a enfrentar questões pessoais ecológicas, superar resistências e transformar o diálogo interno negativo para que ele dê mais apoio.

9. Mudando a história pessoal e o reimprinting – revisitar e reestruturar os eventos passados e os modelos de vida problemáticos com novos insights e recursos para aprender como enfrentar melhor o futuro. Isso ajuda a esclarecer o peso relacionado a questões com relação à história pessoal da pessoa.

É importante distinguir entre as questões do controle de peso e as desordens alimentares. O controle de peso efetivo no longo prazo pode, usualmente, ser alcançado com ferramentas, estratégias e apoio apropriados. Desordens alimentares, tais como anorexia, bulimia e obesidade envolvem, geralmente, problemas psicológicos e emocionais profundamente encobertos que podem exigir supervisão psicoterápica e médica.

A obesidade emocional pode começar muito antes de alguém perceber e as vezes sem o menor intuito, por exemplo: um bebê, ao chorar porque não consegue abrir os olhos diante de uma luz  forte, é acalmado pela mãe com uma mamadeira. Ela acha que o filho está chorando  por sentir fome. Ao ser amamentado, o bebê fica prostrado e com uma sensação física muito agradável pela ingestão exagerada de alimento e passa a associar que, quando está incomodado com algo, é só comer que o problema desaparece.

Essa relação dor/ comida é incorporado pela vida afora, toda vez que se sentir incomodado com algo.

No entanto, os problemas não são solucionados. Somente ficam, por alguns instantes, em segundo plano. Ao voltarem a incomodar, será de forma mais intensa. Esse círculo vicioso não tem fim porque o conflito não é resolvido, é apenas sufocado por comidas, doces, chocolates, entre outros.

 

Outro fator que leva à ingestão exagerada de alimentos é a falta de prazeres e de  coisas boas acontecendo na vida. A pessoa que não tem uma fonte de prazer, encontra na comida todo a sensação de bem estar necessária para a sua sobrevivência.

 

A obesidade não determina idade certa para que ocorra, tanto adolescentes como adultos, homens e mulheres apresentam os sintomas de ansiedade e depressão que fazem com que a pessoa engorde.

 

Por exemplo: uma pessoa muito ansiosa , ela tende a comer muito. Se ela estiver ansiosa por muito tempo, o organismo vai procurar aliviar toda a tensão. A sua resposta é dizer que quer ser alimentado. Ao comer, o corpo relaxa e causa a sensação de prazer e bem-estar, o que começa a programar na mente da pessoa “ o vício” pela comida.

 

Sem termos total conhecimento também das alterações psíquicas de uma pessoa é impossível termos a total noção do que é o doente, o estudo de sua personalidade é indispensável.

Por que o que adoece e sofre não é um órgão ou um determinado sistema e sim uma  pessoa. Para que haja a completa restauração da saúde devemos vê-la “doente por inteiro” e não só o seu “órgão”.

Ao analisarmos um doente, temos que vê-lo como um todo – Soma e Psique.

 

 

Doenças Psicossomáticas e a Obesidade

 

 

A mente é uma parte integrada no conjunto todo do nosso organismo e qualquer coisa, por menor que seja, que afete uma parte do nosso organismo, acaba afetando a outra.

É como uma enorme máquina, não dá para tirar um parafuso e o resto continuar como está, o que acontecer com uma peça afetará toda a engrenagem da máquina.

Todas as emoções que sentimos causam mudanças imediatas em nosso corpo físico, por exemplo: se por um acaso você toma um grande susto, é uma emoção, mais, todo o seu corpo reage, respondendo de um modo bem intenso, como: sua respiração muda, os batimentos cardíacos aceleram, você fica branco e as vezes até começa a tremer.

Se pararmos para analisar durante o nosso dia, ficará claro e óbvio que nossa mente afeta todo o nosso corpo, tanto positivamente quanto negativamente, só depende dos nossos pensamentos.

Isso acontece tantas e tantas vezes por dia que é realmente muito estranho que muitas pessoas tenham tanta dificuldade para entender que o corpo e a mente são na prática, uma coisa só, e que as emoções tenham muito à ver com a nossa saúde.

A palavra “ psicossomática” , na visão dos profissionais da saúde e dos terapeutas, que compreendem o ser humano de forma integral, não pode ser compreendida como um adjetivo para alguns tipos de sintomas, pois, tanto a medicina quanto a psicologia estão percebendo que não existe separação ideal entre mente, corpo, alma e espirito que transitam nos contextos sociais, familiares, profissionais e nos relacionamentos.

Logo, psicossomática é uma palavra que pode ser empregada para qualquer tipo de sintoma, seja ele físico, emocional, psíquico, espiritual, profissional, relacional, comportamental, social ou familiar.

 

 

A Obesidade é emocional

 

 

Hoje em dia a obesidade é vista como uma doença e como uma doença deve ser tratada, com a maior seriedade possível.

A obesidade vista pelos olhos da psicossomática nada mais é que um reflexo de um confronto interno, relacionado com as emoções, que por algum motivo, consciente ou inconsciente, foi reprimido com o intuito de evitar alguma dor.

A briga constante com a balança em busca do “ corpo perfeito”, na realidade, também é um enorme reflexo de uma briga interna muito profunda e que pode durar muitos anos .

Muitas pessoas hoje em dia perderão a fé, a autoestima e o amor próprio e na falta dele elas passam a buscar desesperadamente o amor dos outros como forma de compensar o que elas não tem.

Mais, infelizmente isso não ajuda, por que nem sempre conseguem suprir essa necessidade e ai passam a sentir um enorme vazio dentro de si e sempre procuram preenche-lo com comida!

Como o vazio não some, a pessoa passa cada vez mais buscar mais e mais consolo na comida, pois, não é suprida a necessidade de amor.

Dentro desse círculo vicioso, surge então a doença!

 

 

Para que serve a doença em nossas vidas

 

 

A doença tem a finalidade de nos avisar que algo não está bem dentro de nós, mais infelizmente muitas vezes essas mensagens são interpretadas erroneamente e algumas pessoas passam a acreditar que a causa de sua infelicidade seja o excesso de peso, e não aceitam que o excesso de peso é só um sinal de algum outro conflito, talvez um pouco mais profundo e difícil de ser identificado, mais não é impossível.

Nossa mente é sábia e está sempre em busca de equilíbrio e essa constante busca pode ser feita através da compensação . É como se nosso subconsciente pensasse assim:

 

“ Se eu não consigo preencher esse vazio com nada, preencherei com a comida .”

 

Nem todas as pessoas buscam consolo na comida, algumas buscam preencher esse vazio de outras formas, como: consumismo excessivo, drogas, álcool, sexo desregrado, brigas, dinheiro, poder, doenças, síndromes, violência de todos os tipos, fofocas, trabalho ou se excluindo completamente do mundo, vivendo reclusas em seu mundo, como se tivesse medo até de respirar, entre outros.

Cada pessoa tem a sua própria fórmula, muitas vezes secretas até para si mesmo.

A gordura é o casulo que a pessoa cria, inconscientemente, para se proteger ou se esconder dos problemas externos.

Pessoas muito sensíveis, que se deixam magoar com muita facilidade, buscam se proteger atrás da gordura, que representa a maciez de um abraço.

 

“ Quanto mais você “ engolir “ e guardar em seu corpo mágoas, tristezas, culpas, remorsos, senso de injustiça, senso de abandono, frustações , decepções, entre outros, mais o seu corpo engordará. “

 

Para você superar definitivamente essa dificuldade de emagrecer terá de compreender que toda expectativa gera frustração. Por isto não fique esperando acontecer o que você deseja, nem queira que as pessoas sejam como você ou lhe deem aquilo que tanto você almeja.

Saia já dessa postura de vítima e perceba o tamanho do seu próprio poder. Ninguém é responsável pelas suas fraquezas ou fracassos. Tudo depende exclusivamente da sua postura diante da vida e dos acontecimentos. Passe a agir como adulto e mostre seus verdadeiros interesses a quem é importante para você.

Tenha coragem de mudar seu comportamento e ser você mesmo. Se você não está  encontrando em sua memória nenhum registro pelo menos semelhante ao que estou dizendo, certamente é porque seu subconsciente abraçou com muita força alguma mágoa antiga e continua a protegê-la, pois, para ele não existe “tempo”. Tenha calma porque com ele (o subconsciente) nós devemos agir despreocupadamente e mandar

mensagens positivas e constantes, até que ele perceba que as defesas contra o passado são inúteis.

As mensagens que você pode enviar ao seu subconsciente são pensamentos e condutas contrárias ao que está vivendo hoje. O importante é sair logo desse círculo vicioso que ainda está impresso em sua mente inconsciente.

Torne seus pensamentos mais ativos e coloque em prática as suas decisões. O mundo espera você para agir com ele. Transforme essa gordura em energia.

É o começo de um novo tempo e todo devemos buscar o que realmente nos importa e lavar as dores mais profundas do passado, eliminando-as de uma vez.  Seja você mesmo e não se permita pensamentos negativos.

Eleve-se a cada dia com bons sentimentos e pensamentos em relação à vida e cresça cada vez mais dentro da evolução espiritual, sem mágoas, sem medos, nem desconfianças.

Quanto mais você se aproximar de Deus, mais se sentirá confiante e feliz.

De outra forma, você estará cada vez mais longe dele.

 

 

Algumas doenças relacionadas a obesidade:

 

As doenças comuns na obesidade, nem sempre são exclusividade das pessoas com sobre peso.

Como por exemplo: a diabete, pressão alta, má circulação sanguínea, entre outras.

Dentro da análise da psicossomática, veremos o lado psíquico envolvido e uma pequena interpretação de cada uma dessa doenças e assim poderá ajudar no trabalho para a perda de peso.

 

 

Diabete:

 

 

Teoricamente o pâncreas não está conseguindo produzir insulina suficiente para metabolizar o carboidrato.

Na visão psicossomática, pode ser analisada como falta de açúcar na vida da pessoa.

O doce do açúcar pode significar alegria, doçura a vida, a si mesmo e a todos ao seu redor, a conclusão é que o individuo com alta taxa de glicose no sangue, é uma pessoa que está carente, sem alegria, sem prazer consigo mesmo, onde a vida é mais um

fardo, um enorme peso que ele tem que carregar, do que alegria, uma dádiva, dada a cada um de nós.

A diabete tem como suas vitimas não apenas nas pessoas que estão sobre peso, mas sim em toda a população, seja ela gorda, magra, jovem ou idosa.

Logo, esta doença não se refere as consequência da obesidade, mas sim de uma decorrência de processos psicossomáticos que também existem na obesidade.

 

 

Pressão Alta:

 

 

Tem como característica o aumento da pressão sanguínea no corpo. Este aumento tem vários fatores envolvidos e o mais notório é a pressão exercida pelo meio em que se vive.

Assim, os fatores alimentadores dessa patologia vem da raiva, da crença que não existe solução possível para algum problema, sensação de impotência perante um grande problema que a pessoa esteja passando.

Geralmente quando a pessoa consegue entrar em um estado de equilíbrio, de paz interior, bem estar e diminuição do stress, a pressão arterial baixa, regularizando-se totalmente.

É mais um exemplo de doença que acomete a toda a população, como já

diagnosticado em aparição do aumento da pressão arterial em crianças e

adolescentes, mais que também é comum nas pessoas com sobre peso.

 

 

Má Circulação Sanguínea:

 

 

Patologia decorrente de obstrução da circulação do sangue no organismo.

Emocionalmente falando, diz-se que o sangue simboliza a vida, a garra e a

determinação.

Logo, encontramos a falta de motivação à vida, pessoa sem rumo, sem vontade alguma de lutar por mais nada.

Neste ponto uma reflexão é de fundamental importância: constantemente nos envolvemos em tantos afazeres diários que esquecemos por que estamos vivendo.

Dúvidas, frustrações, medos, inseguranças acabam por bloquear a circulação de vida em nosso ser, que pode ocorrer tanto pela rotina como por falta de estímulos.

Mais uma vez uma patologia comum em pessoas com sobre peso e a toda população em geral.

 

 

Doenças do coração :

 

 

O coração é considerado o centro emocional do corpo, onde reside o ego, a compaixão, a afetividade, o motor do sangue. Como podemos estar bem se a afetividade não está em dia? Se o amor próprio e autoestima já não existem mais?

Nos tempos atuais uma das técnicas usadas para a melhoria da qualidade de vida dos enfartados é a aquisição de um animal de estimação ou a adoção de um hobby com a intenção de despertar a afetividade e a emoção em um individuo que sempre preferiu a razão e geralmente opinou pelo estado emocional, e não por se emocionar de verdade.

Outra patologia que hoje em dia já se ramificou entre a população em geral, mais também é comum nas pessoas com sobre peso.

Como foi descrito, a obesidade não é a origem causadora das doenças e sim um o conjunto de desiquilíbrios que causaram a obesidade. As barreiras emocionais devem ser ultrapassadas para que a pessoa consiga emagrecer e o equilíbrio se instale em seu organismo outra vez e assim todas as doenças desaparecerão.

 

“ Não adianta atacar a doença sem antes sanar a causa, e para essas doenças a causa deriva de suas emoções. Façam uma limpeza em suas mentes , arrancando tudo o que já não presta mais, não  tenham medo, enfrentem o seu passado e diga a ele que vocês podem e querem  mudar toda a sua vida, e esqueçam o resto .Deixem agora mesmos de serem  espectadores de suas próprias vidas. Busquem verdadeiramente aquilo que os realizam, e vivam.”

 

 

Exercício de Mentalização de Crenças Fortalecedoras:

 

 

“ Eu me perdoou  e perdoo todo o meu passado ;

Eu perdoou a todas as pessoas que me fizerem mal;

Eu tenho estima por mim mesma (o) e me reconheço como perfeita (o) e maravilhosa (o), tudo o que eu realizei nesta minha vida sagrada, através dos meus próprios esforços são perfeitos;

Eu sou magra (o) na minha mente e no meu corpo físico;

Eu sou feliz comigo mesma (o) e com todos ao meu redor;

Eu sou a representação do amor do Divino Criador e da Divina Mãe, por isso eu sou completamente perfeita (o) em tudo;

Eu sou a doutrinação, o equilíbrio e a expansão da minha mente e ela segue as vontades da minha consciência ;

Eu sou o vigor, a tranquilidade e o fluir da minha vida;

Eu consigo tudo;

Eu posso tudo;

Eu Sou uma vencedora(o);

Eu sei tudo e uso de meu conhecimento para com humildade ensinar a todos;

Eu mereço tudo o que há de bom, alegre e próspero no Universo;

Eu sou a Sabedoria Divina dos meus Pais Ancestrais e por isso não espero reconhecimento e nem aceitação dos meus atos e ações, pensamentos e sentimentos, vindos de ninguém a minha volta, por que sei que estou aqui para servir a um propósito superior e me desapego neste momento da matéria, para sutilizar a minha alma, minha mente e minhas emoções e a partir de agora amparada pelos meus Pais Ancestrais e toda a Egrégora de Luz, Eu _____ ( dizer o nome de batismo inteiro, mesmo casada(o)) tenha purificada(o) e harmonizada(o) todas as minhas energias para que eu possa ocupar o lugar e a posição divinamente à mim designados e conquistar e manter a minha felicidade.

Eu Sou, Eu Sou, Eu Sou a exteriorização do meu Ser Divino Multidimensional e não temo a nada, por que sei que estou protegida(o) 24 hrs por dia pelas mãos Sagradas dos meus Pais Ancestrais.

Amém / Amém / Amém

Eu aceito / Eu aceito / Eu aceito

 

Façam esse exercício todos os dias ao acordar e antes de dormir, sintam a energia de cada uma dessas palavras inundar os seus corações e queiram verdadeiramente mudar, que com certeza vocês conseguirão.

 

 

 

Conclusão :

 

 

A pessoa com sobre peso não é guloso, não é preguiçoso, é uma pessoa que precisa ser tratada com seriedade e que  tem sua autoestima muito rebaixada porque acredita que ser magro é ser superior e competente, e isso compromete sua motivação para perder peso.

Todo distúrbio alimentar demonstra que a pessoa considera que o seu valor  está diretamente ligado ao seu peso.

Estudar os transtornos alimentares é importante mas, o mais importante é saber o que fazer pra saber se livrar deles.

Pense em tudo o que você esta perdendo. Tudo o que já sofreu e decida acabar com tudo isso agora. Seja feliz sempre!

 

 

Muita Luz e Paz

 

Flávia Vicente

Talvez você goste disso também:

DOBRE SEU INVESTIMENTO em 90 DIAS

Não precisa indicar ninguém para dobrar seu investimento em 90 dias.

Basta Acessar oTudo.com/GC e Cadastrar-se.



Sobre: Flávia Vicente

Sou Terapeuta Holística e busco através da arte de curar a alma e o corpo mudar a frequencia vibratória de todos os seres, para assim expandirmos rumo a uma nova consciência.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Solve : *
28 ⁄ 7 =


Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>