oTudo.com
Você sabia que o autor deste artigo ganha dinheiro até hoje por te-lo escrito?

Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

O Vazio e o Desfazer o Vazio

0 Flares 0 Flares ×

O Vazio

Ao longe
A vida sai à rua como de costume:
A desenrolar democraticamente
Ódios, amores, medos, saudades, sonhos, memórias e pesadelos

Ao perto
O estrépito das sirenes a avançar pela estrada tortuosa da mente
Vidros interiores a estilhaçarem-se irreversivelmente,
Implacáveis fragmentos de segredos
Afiados por infinitos e irremediáveis porquês

A alma refletida no espelho não é a minha,
Contudo, o marasmo em seu redor deixou de lhe permitir a ilusão de pertencer a outro alguém.

O Desfazer o Vazio

Paro a vida. Suspendo os ponteiros do relógio que habita dentro de mim porque me apetece. Escuto o mundo na esperança que ele me sussurre que caminho hei-de seguir. Silêncio.

Lembranças boas e más. Rio-me. Eventualmente choro. Raramente pestanejo porque acho que não vale muito a pena; no entanto, às vezes arrependo-me. Magoo as pessoas. Julgo-me a mim próprio, Torno-me no meu carrasco. Puno-me. Sei que as estrelas acabam sempre por irromper no escuro da noite, mesmo da noite mais usurpadora do dia. Mas não consigo evitar ficar impaciente. Ouço música. Leio. Vou raramente, ou quase nunca ao rio. Escrevo. Converso. Partilho histórias. Conto segredos. Acendo cigarros, só acendo. Lembro-me. Esqueço-me. Fico baralhado. Ando um passo para a frente. Recuo. Aborreço-me. Enlouqueço-me. Grito. Perco-me. Canso-me. Bebo água. Saboreio martinis. Como chocolates. Planeio. Desfaço o que planeei, Torno a planear outra vez. Penso. Durmo. Acordo. Espreguiço-me. Tenho calma. Tenho pressa. Engano-me. Iludo-me. Faço. Destruo. Apresso-me. Interrompo-me. Despeço-me. Regresso. Arrumo-me. Desarrumo-me. Enfrento-me. Escondo-me. Descubro-me. Batalhas infinitas. Guerreio. Ando às voltas. Hesito. Confesso-me. Traio-me. Persigo-me. Em vão. ..Acho pouco, Acho muito. Meço forças. Digo disparates. Suavizo. Disperso-me. Espicaço-me. Encanto-me. Entedio-me. Acho que sim. Acho que não. Sou injusto. Desbobino tentativas. Enfureço-me. Dispo-me. Troco o tudo pelo nada. Aposto no nada para ganhar o tudo. Extasio-me. Falo. Fico em silêncio. Opto pelo certo. Acerto no errado. Limito-me. Odeio-me. Adoro-me Perdoo-me. Esforço-me. Revejo-me. Orgulho-me. Sofro. Apercebo-me. Brinco. Jogo, Distraio-me. Atiro-me para a roleta. Desespero-me. Canso-me… Vivo. Sobrevivo.

Percebo cada vez melhor que somos todos iguais e que as nossas diferenças são demasiado subtis para serem realmente importantes. O que nos põe a sorrir não é o mesmo para todos, no entanto, a aparição dos dentes no rosto processa-se da mesma maneira em todo o formato de gente. Assim como, apesar de não ser o mesmo o que nos consegue surripiar uma lágrima, o escorregar húmido que a arranca às pupilas é idêntico em todos nós.

Ponho o raciocínio no forno. Pego no aspirador e limpo os ventrículos do coração.

Imagem Folheados

Ganhar Dinheiro

Decido que é altura de me mexer. Vejo um ponto brilhante lá ao longe. Não sei como lá chegar. Mas sei que está lá à minha espera. Guardado pela minha determinação em ser feliz. Corro. Liberto o suor que me envenena. Pelo caminho começo-me a aperceber que o ponto brilhante afinal não é nenhum ponto e está em todo o lado. Ele é a própria estrada.

Surpreendo-me. Liberto-me. Sinto-me. Recupero-me. Reciclo-me. Sempre que achar necessário. Nunca desisto.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- 0 Flares ×
Postado por | 11/06/2012 | Categoria: Geral | 667 views

Você sabia que o autor deste artigo ganha dinheiro até hoje por te-lo escrito?

Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

Deixe um Comentário


− 1 = cinco

Imagem Folheados

Ganhar Dinheiro

Comente nas Redes Sociais

Baixe o Ebook 'Como Montar o seu Negócio Online
Gerando Novas Fontes de Renda'


Assine Nossa Newsletter

Email:


0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- 0 Flares ×