Nós, humanos e sem rumo

Sei que todos nós bem no fundo de nossas almas, experimentamos um certo medo, sim estamos completamente tomados por um sentimento de abandono misturado com incerteza. É como se estivéssemos correndo atrás de algo que nem nós sabemos o que é. Na verdade, esse vazio, esse espaço não preenchido nos leva a correr a revelia e sem rumo procurando aplacar essa terrível e estranha sensação de estarmos perdidos.

Nossas pobres almas, inseguras ainda tentam encontrar um esconderijo, um anonimato para fugir da nua e crua realidade; que é tão dura de aceitar, sim aceitar que temos medo do que está por vir, do que está para acontecer.

O mais estranho, é que nem sabemos de que temos medo. Talvez esse medo pode ser da falta de amor que  reina no nosso mundo, da violência, da indiferença, enfim. O fato é que devemos quietar nossas almas, devemos aceitar nossas condições de seres humanos limitados que somos, e refletir, pois é assim que nossos espíritos ,nossas essências amadurecem e deixam vir a tona nossas lágrimas de alívio e redenção.

Entrando em perfeita harmonia com as profundezas do nosso ser e aceitando que somos pobres seres amedrontados e pequeninos diante dessa imensidão, saberemos então que somos dependentes de Deus. Quando isso acontecer, ai sim, ficaremos tranquilos e confiantes, pois no aconchego dos seus braços sentiremos todo amor, toda paz, que só ele com sua magnífica presença pode nos proporcionar. Até a próxima meus queridos.

Talvez você goste disso também:

Sobre: vania

Sou artista plástica,pintos óleo sobre telas.Gosto também de trabalhar na internet no meu blog que é direcionado a anúncios,afiliados,mercado sócio e artigos interessantes de auto ajuda.Moro em minas gerais-Brasil

One Reply to “Nós, humanos e sem rumo”

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Enter Captcha Here : *

Reload Image

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>