Ganhe R$80 por Dia. SEM INDICAR NEM VENDER


Normas ISO

Precisando de Dinheiro?

Ganhe R$80 por Dia
Sem Indicar nem Vender
Apenas Visualizando Anuncios
Forneça seus Dados para Começar

A sigla ISO vem do Inglês “International Organization for Standardization”, traduzido em português como “Organização Internacional para Padronização”. A ISO é conhecida em mais de 170 países como um órgão responsável por normas padronização e normalização que serão utilizadas em áreas comerciais, tecnológicas, cientificas e industriais, aqui no Brasil a organização responsável em representar as normas técnicas de padronização é ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).
Podemos salientar que os padrões ISO, prestam grande contribuição através de normas á Governança de TI e ao Planejamento Estratégico de TI das empresas e organização, veremos a seguir algumas das principais normas que contribuem intrinsecamente, para melhorias internas e na organização e padronização nos processos internos.

Norma ISO/IEC 12207

Este padrão é responsável pela padronização no decorrer de todo ciclo de vida de desenvolvimento de software, o principal objetivo deste padrão é fornecer uma estrutura única e universal, onde todos que participam do desenvolvimento do software possam entender através de processos bem definidos.
Segundo Carlos Lahoz e Nilson Sant’Anna (2003), do instituto de Aeronáutica e Espaço, esta norma possui uma linguagem comum, simples e objetiva, trabalha com dois princípios básicos, o de modularidade, ou seja, através de módulos, evitando a integração de processos, facilitando o entendimento pelos responsáveis do desenvolvimento do projeto.
E o outro principio é o de responsabilidade, definindo um responsável para cada etapa do ciclo de desenvolvimento do software, que ira coordenar a equipe em cada etapa do desenvolvimento.

Norma ISO/IEC 15504

Esta norma é derivada da ISO 12207, e é responsável pela engenharia e desenvolvimento do software, da organização e do negócio pelo projeto desenvolvido. Esta norma possui níveis de capacidade e maturidade, assim como o CMM, o objetivo é avaliar cada processo de desenvolvimento do software classificando em níveis que podem ser considerados métricas, podendo assim identificar pontos fortes e fracos no desenvolvimento, fazendo com que haja melhorias nos processos.
De acordo Carlos Lahoz e Nilson Sant’Anna (2003), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o modelo utilizado pela norma ISO 15504, utiliza métodos de organização e padronização que fornece métricas e recursos, podendo orientar os responsáveis pelo desenvolvimento do software a obter melhorias em seus processos de desenvolvimento.

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

Norma ISO/IEC 17799

Esta norma foi criado em 1989, pelos padrões britânicos, objetivando a segurança dos dados e informações das organizações. No ano de 2005 esta norma passou por uma revisão chegando à numeração de 17799; 2005.
De acordo com Clauzio Cleber e Hugo Azevedo Roger (2007), o objetivo é atuar em eventos que se refere à segurança da informação, como gerenciamento da segurança de informações, confidenciabilidade, integridade e disponibilidade das informações, visando à organização e padronização do modo em que são armazenados e disponibilizados as informações internamente, podendo assim garantir que haja integridade dos dados e informações e continuidade dos negócios da organização.

Norma ISO/IEC 9126

Esta norma é responsável pela avaliação e qualidade do produto final, ou seja, do software.
De acordo com Marcio P. Machado e Sotério F. Souza (2002), o principal objetivo da norma são as avaliações e métricas, medir a satisfação do usuário final, se preocupando com quesitos como, se a funcionalidade do software atende as necessidades e satisfação do usuário, se o produto possui confiabilidade, quanto a riscos e falhas, se o produto possui fácil manuseio proporcionando interface simples, facilitando o entendimento do usuário, se atende às expectativas quanto à eficiência e eficácia no tempo de resposta do software, em quanto tempo e em qual frequência é necessária à manutenção do software, quanto a alterações, e o ultimo quesito portabilidade, ou seja, se o produto no caso aqui citado o software, possui multiplataforma quanto à adaptação ao tipo de ambiente a ser instalado, configuração e instalação.
Podemos concluir que as normas no padrão ISO/IEC, citado acima são de extrema importância no Planejamento Estratégico de TI e na busca dos objetivos das organizações, pois fornece métodos de organização e padronização, facilitando no relacionamento interno entre as equipes, e em melhorias nos processos, fazendo com que haja a otimização e qualificação no desenvolvimento de produtos e serviços, visando segurança e o principal a satisfação dos clientes.

Talvez você goste disso também:

DOBRE SEU INVESTIMENTO em 90 DIAS

Não precisa indicar ninguém para dobrar seu investimento em 90 dias.

Basta Acessar oTudo.com/GC e Cadastrar-se.



Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>