Cresce a venda de livros digitais

Os livros digitais estão ganhando destaque no mercado. Com os suportes tecnológicos que têm sido criados para sua leitura, o livro digital tem se tornado cada vez mais presente na vida de estudantes e professores. Isso porque, se antes você carregava mais de um livro na bolsa ou nas mãos, agora é possível carregar centenas de livros em um só suporte.

De acordo com a Associação das Editoras Americanas (AAP), a venda de livros digitais excedeu as edições de livros tradicionais nos Estados Unidos, em março de 2012. A venda de e-books teve um aumento de 28,4% em relação ao ano de 2011.

Alguns críticos dizem que os livros digitais vão conviver muito bem com os impressos. Mas sem sombra de dúvida eles vão se sobressair na vida das pessoas que têm de carregar muitos livros de um lado para o outro. Como é o caso dos estudantes e profissionais de direito, que carregam livros sobre direito grossos e códigos.

O padrão de livro digital mais utilizado internacionalmente é o ePub. Esse formato foi desenvolvido pelo International Digital Publishing Forum (IDPF), que é formado pela Sony, Microsoft, Adobe e Hewlett Packard. Com o ePub é possível alterar o tamanho da fonte e ajustar a dimensão da página de acordo com dispositivo utilizado para leitura.

Os livros digitais jurídicos são uma boa opção para profissionais da área de direito, que precisam ler ou consultar muitos materiais. Além de ser possível reunir vários títulos em um só dispositivo, o e-book pode também ser lido em diferentes leitores digitais, como: iPad, Alpha, IRiver, Kindle, iPhone, PC, netbook e outros.

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

Talvez você goste disso também:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Solve : *
21 ⁄ 7 =


Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>