Crack,maldição sem controle.

Como todos sabemos esta droga já tomou conta não só do Brasil mas sim de quase todos os países,está completamente descontrolado o seu consumo.Ela atinge todaas as classes sociais sejam pobre ou rico,preto ou branco isto não importa.Os pa[ises estão reunidos nesta batalha contra o crack,cada vez desenvolvem mais projetos de rehabilitação e ressocializaçãopara os dependentes químicos,mas como poucos sabem não depende só disto,esta droga tem um auto poder viciante e destrutivoe a pessoa tem que ter muita força de vontade para lutar contra ela ,conheço fatos de pessoas que já passaram por mais de 10 tipos de tratamentos e dos melhores , ficaram um tempo limpo e acabaram entregando-se novamente.
A recuperação depende de muitos fatores no meu ponto de vista ,o fator mais importante para uma recuperação é o amor incondicional da família ou seja o apoio familiar, a compreenção, a família entender que não é só um vício,é uma doença pré- disposta,e precisa não só de tratamento e também sim ser entendida para ser combatida.
As autoridades na verdade não sabem mais o que fazer contra o crack,porque parece que quanto mais combatem mais se espalha;temos que cuidar dos nossos filhos,não deixá-los curiosos quanto `a esta droga,escondê-los em uma redoma de vidro não adianta,o melhor jeito é deixá-los esclarecidos,mostrar-lhes a verdade,o estrago que as drogas causam na vida de uma pessoa tanto psicológicamente como fisicamente e moralmente também;talvezeste seja o caminhopara o combata deste mal,não estou falando que isto seria para amanhã,não, para daqui quem sabe uns 15 anos para mais. Sejamos forte e não percamos a esperança!

Talvez você goste disso também:

Sobre: Luiz Quadros

Sou uma pessoa dinâmica,extrovertido,gosto de falar sobre vários assuntos e gosto de escrever.

Um Comentário para: “Crack,maldição sem controle.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Solve : *
19 − 13 =


Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>