COMO SER MAIS INDEPENDENTE NOS RELACIONAMENTOS

Ann e Bob estão casados há sete anos. Apesar de viverem bem juntos, vieram nos
consultar por causa de um problema irritante que existia desde que se conheceram.
Segundo Bob, Ann sentia-se muito insegura quanto ao relacionamento e precisava que
Bob lhe dissesse que a amava de oito a dez vezes por dia. Se ele não o fizesse, Ann
começava a lhe perguntar se a amava e não ficava satisfeita enquanto ele não o dissesse,
com um tom de voz caloroso e suave.


Bob achava isso irritante e, de certa forma, uma falta de respeito. Ele
demonstrava o seu amor de várias maneiras e a tocava de maneira carinhosa muitas
vezes por dia. Se brigavam por alguma coisa, Ann passava a ter certeza de que Bob não
a amava e, durante os dias que se seguiam ao desentendimento, precisava de uma dose
extra de afirmação do seu amor.


À primeira vista, parecia um simples caso de demonstrar amor de maneira
diferente. Ann precisava ouvir palavras amorosas, enquanto para Bob bastava apenas
ver o rosto sorridente de Ann e sentir sua maneira carinhosa de tocá-lo. Muitos casais
têm formas diversas de saber que são amados. Como diz Bob: “Sei que ela me ama pela
forma como ela me olha e me toca. Não sei por que ela deseja ouvir que a amo dez
vezes por dia. Qualquer pessoa pode falar o quê quiser, são as ações que contam”. Para
Ann, porém, as palavras de Bob contavam mais do que seus carinhos.


Mesmo achando estranho, Bob se acostumou a dizer a Ann que a amava o dia
inteiro, e isso ajudava bastante. Mas, quando os dois brigavam — como acontece com
todos os casais —, achava difícil dizer que a amava. E, quando o dizia, seu tom de voz
só voltava a ser convincente quando a briga tivesse sido completamente resolvida. Por


isso as discussões eram terríveis para Ann.
Ann concordava que Bob a tocava de maneira carinhosa e tinha muita
consideração com ela. Entretanto, só se sentia amada quando ele dizia que a amava.
“Sinto-me muito bem quando ele me diz que me ama no tom de voz carinhoso que usa.
Sinto-me segura e completa.” Ao dizer isso, Ann sorria, seu rosto ficava mais suave e
seus ombros baixavam ligeiramente. “Essa sensação de bem-estar dura algum tempo,
mas depois começa a desaparecer e volto a duvidar.”
Essa foi uma informação importante para mim. O problema não estava nos

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

 

diferentes sinais que Ann e Bob usavam para saber que eram amados. O problema era
que para Ann essa sensação não durava muito e parecia deixá-la ainda mais vulnerável.
Quando Bob estava amoroso e dizia que a amava, Ann sentia-se bem, mas e quando ele
não se sentia apaixonado ou quando não o dizia!

 

 

Talvez você goste disso também:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Solve : *
27 ⁄ 9 =


Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>