Civilidade

‘Um cínico é aquele que sabe o preço de tudo e não sabe o valor de nada.’
Oscar Wilde – poeta e dramaturgo irlandês

Oi Gente,
Por acaso vocês estão cientes do real significado prático da palavra ‘civilidade’? As vezes tenho a impressão de que esse é mais um daqueles vocábulos que as pessoas pensam saber mas não sabem exatamente.

E como a função deste querido blog é a de também esclarecer, decidi hoje abordar esse tema. Vou começar transcrevendo alguns trechos de uma tese, falando sobre o surgimento do dinheiro.

O quê isso tem haver com ‘civilidade’?
Calma….. leia até o final….. Acho que você vai gostar! rsrs

(…)’Se durante todo este tempo algo distinguiu os seres humanos de outros animais é a sua capacidade para a troca com outros seres humanos. Nunca ninguém viu um cão a trocar com um seu colega um osso de vaca por um osso de porco como se tivessem os gostos apurados e fosse do próprio interesse de ambos executarem essa troca.Pelo contrário, os homens sempre tiveram essa vontade e inclinação. Através da fala conseguimos explicar a outra pessoa que estamos interessados em algo que ela tenha e podemos oferecer algo em troca e isto permite que nos especializemos nas nossas funções.
‘Um agricultor que plante apenas trigo conseguirá, eventualmente, suster-se apenas dos frutos do seu trabalho mas terá certamente uma vivência tão desagradável como um pescador que se alimente todos os dias do mesmo peixe. É na capacidade do agricultor trocar o seu trigo pelo peixe do pescador que se baseia em muito o desenvolvimento da raça humana e da sua qualidade de vida durante os séculos.'(…)

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

(…)’Mas o engenho humano não pára, mesmo quando é fruto da coincidência. Mas antes de vermos o que foi que surgiu primeiro como dinheiro vamos ver que características deve ter um produto desses para que funcione.
1) Deve ser um bem durável,
2) Deve ser um bem de luxo,
3) Deve ser fácil de guardar e transportar,
4) Deve ser facilmente divisível (…)’

(…)’E o Homem usou muitos objetos como dinheiro, experimentou conchas, sal, gado vivo, cereais e muito mais… no fim porém quando foram descobertos os metais estes facilmente tomaram o lugar de dinheiro pois têm praticamente todas as qualidades que foram referidas.(…)’
(…)’Dois metais em particular sobressaíram-se de todos os outros como o cobre, o zinco e o ferro… O ouro e a prata tinham várias características que os outros não.(…)’

(…)’Teremos também de ter em conta o nível de dificuldade da profissão de cada um. Se por exemplo em cada 10 homens que tentarem aprender o ofício de agricultor 9 têm sucesso mas que para o ofício de caçador nos mesmos 10 apenas 7 têm sucesso chegaremos à conclusão que o trabalho do caçador é normalmente mais difícil do que o do agricultor. Não será de admirar então que o caçador passe a pedir mais pelo seu trabalho do que o agricultor sabendo ele que poucos conseguirão fazer o seu trabalho tão bem como ele. Se o caçador conseguiria apenas pelo seu trabalho trocar 2Kg de carne por 1Kg de arroz não seria de admirar que através da percepção da dificuldade da sua profissão passa-se a pedir 2Kg de arroz.(…)’

Então Gente, o quê estou tentando mostrar é que o dinheiro, de modo geral, é o ingrediente que promove o desenvolvimento e a paz social. É o dinheiro que permite e possibilita que sejamos individuais, porquê, em ultima análise, a Gente pode pagar em dinheiro por isso. rsrs Espero que este texto te coloque numa posição mais confortável e apaziguada entre seu bolso e o restante do mundo, normalmente tão ‘decepcionante diferente’ de você!

E assim caminhou e continua caminhando a Humanidade….

Inté,
Divarrah

fonte: Breve história do dinheiro – O trabalho como valor
POR NUNO BRANCO

Talvez você goste disso também:

Sobre: Divarrah

uma mulher com qualidade memoráveis e defeitos imemoráveis....

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Solve : *
10 + 17 =


Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>