Ganhe R$80 por Dia. SEM INDICAR NEM VENDER


CEPs no Brasil e no Mundo

Precisando de Dinheiro?

Ganhe R$80 por Dia
Sem Indicar nem Vender
Apenas Visualizando Anuncios
Forneça seus Dados para Começar

Não temos como compor a Memória dos Correios brasileiros, sem relacioná-lo, pelo menos de início, aos negócios postais portugueses, o qual estiveram interligados por vários anos no nosso país.

Mesmo vários anos após a Independência, os Correios do Brasil não era considerado por portugal uma autoridade postal estrangeira, e o Regulamento Postal do Povo, até 1829, ainda era a mesma ”Nova Norma do Correio” de 1805, lançada pela então rei D. João, popular a Portugal e ao Brasil.

No descobrimento – ou do “achamento” – da antes denominado Ilha de Vera Cruz ou Terra de Santa Cruz por Cabral, ainda não havia correios no nosso país; e a oficialização dos negócios postais, que iniciaria pouco depois, aqui apenas teria estréia mais de 150 anos posteriormente, e mais no papel do que na prática.

A Tradição dos Correios no Nosso país engloba as seguintes segmentações, quanto ao administrativo do estado e do tipo de serventia postal seguido:

– Temporada preliminar ao Correio-Mor (1500-1663) ;
– Tempo do Correio-Mor (1663-1798) ;
– Período da Regência Joanina e Reino Unido (1798-1822) ;
– Ocasião do Primo Reinado (1822-1831) ;
– Época Regencial (1831-1840) ;
– Época do Segundo Reinado (1840-1889) ;
– Época da “República Velha” (1889-1931) ;
– Tempo da Divisão dos Correios e Telégrafos (1931-1969) ;
– Época da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (de 1969 até hoje) .

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

Olhando a sucessão dos fatores, ligados aos correios, aos telégrafos, às comunicações e a sua chefia, à diretoria do Brasil ou à sua economia, são seguidos ano a ano, a começar de antes mesmo da chegada dos portugueses até hoje.

Antes de se narrar aos fatos que finalizaram com a avanço da nossa potência na progressão ocidental da época, antes mesmo de relatar as convivência que passou a cativar o Nosso país com o “Velho Mundo”, deve-se fazer um busca dos correios de cada uma das nações de cada período que, de um jeito ou de outro, tiveram preponderância na atividade civilizatória do “mundo” de onde apareceu os Correios brasileiros.

Uma enxurrada de fatores que atribularam a Europa, a partir do século XIV, na mudança da Idade Média para os novos períodos, mudou não apenas a existência das pessoas e as características das instituições vigentes, como ainda a própria constituição das nações.

E os Correios, como ordem e administrativa de apresto dos povos e do governo, não poderiam persistir a par dessas mudanças.

Mesmo com os diversos sistemas de correios oficiais e privados suprindo as necessidades de informação da era antiga, o instrumento postal teve que caminhar, modernizar-se e amoldar às mudanças político-sociais que fizeram a troca para esse recente época da Biografia da globo.

O século XV assemelhou-se, na Europa, por um endurecimento do império central e um conseqüente desenvolvimento dos trabalhos oficiais para o expedição de mensagens.
A permanência dos Estados nacionais, com a decaída do feudalismo, o alta de influência absolutista das casas reinantes em desserviço da nobreza, a aumento da burguesia como influência econômica de adesão à reino, a criação da imprensa e a subseqüente revelação da informação e do conhecimento às mais diversas camadas sociais, a laicização da cultura com a depressão do monopólio monacal do ensino, a achado de novas terras e a composição de grandes impérios coloniais em terras distantes e até então desconhecidas, tudo isso multiplicou, em muito, a urgência de comunicações mais rápidas e de um função postal cada vez mais impecável e poderosa.

A primeira terra ocidental, européia, a cobrar atividade de uma extenso regeneração postal foi a França, quando, em 1477, Luís XI decretou o fundação do “Serviço de Correios”, nos moldes dos romanos e dos correios de Carlos Magno, no século IX.

Em seguida, foi a Inglaterra que ordenou o seu, em 1481, no tempo de Eduardo IV, quando, em mais uma luta desfavorável a Escócia, queria a predomínio nas Ilhas Britânicas.

A método para tornar possível dividir e lançar de modo ajustado e veloz as cartas foi dada com a instauração do CEP, o Código de Endereçamento Postal.

Presente ao redor do mundo todo, com algumas variações na quantia de números usados, o código de Endereçamento Postal é hoje contribuição essencial e característico no endereçamento de correspondências e pedidos. Sem ele a despacho pode não abordar ao destino correto ou, pelo menos, não chegará com a mesma presteza de sempre.

Hoje a busca por CEPs e endereços no Brasil está moderna, e pode ser encontrada na Internet com facilidade. É possível buscar e saber Qual o CEP a qualquer hora e de modo veloz.

A progressão do comércio eletrônico também obriga essa modernização, e hoje é praticável inclusive fazer o Download dos CEPs para facilitar seu uso diário e no desenvolvimento de aplicações.

Talvez você goste disso também:

DOBRE SEU INVESTIMENTO em 90 DIAS

Não precisa indicar ninguém para dobrar seu investimento em 90 dias.

Basta Acessar oTudo.com/GC e Cadastrar-se.



Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Solve : *
24 + 16 =


Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>