Ganhe R$80 por Dia. SEM INDICAR NEM VENDER


BREVE BIOGRAFIA DA AUTORA ANA MARIA MACHADO

Precisando de Dinheiro?

Ganhe até $80 por Dia
Sem Indicar Nem Vender
Forneça seus Dados para Começar

A grande autora infantil Ana Maria Machado em seus mais de 35 anos de carreira, mais de 100 livros publicados no Brasil e em mais de 17 países somando mais de dezoito milhões de exemplares vendidos, conquistou vários prêmios ao longo da carreira de escritora. Dentre suas obras, podemos citar “De olho nas penas”, uma obra fantástica que lhe rendeu o prêmio Casa de lãs Américas, concorrendo com obras de todas as categorias – fato único na história mundial dos prêmios.
Ao ler sua obra “De olho nas penas” o leitor descobrirá o porquê de tanto prestígio, pois de fato a obra é muito interessante. Ana começou a carreira como pintora. Estudou no Museu de Arte Moderna e fez exposições individuais e coletivas, enquanto fazia faculdade de Letras na Universidade Federal (depois de desistir do curso de Geografia). O objetivo era ser pintora mesmo, mas depois de doze anos às voltas com tintas e telas, resolveu que era hora de parar. Optou por privilegiar as palavras, apesar de continuar pintando até hoje.
Em 2003, Ana Maria teve a imensa honra de ser eleita para ocupar a cadeira número 1 da Academia Brasileira de Letras, substituindo o Dr. Evandro Lins e Silva. Pela primeira vez, um autor com uma obra significativa para o público infantil havia sido escolhido para a Academia. A posse aconteceu no dia 29 de agosto de 2003, quando Ana foi recebida pelo acadêmico Tarcísio Padilha e fez uma linda e afetuosa homenagem ao seu antecessor.
O Ilustrador Gerson Conforto…
Não se encontra a bibliografia deste incrível ilustrador, sabe-se portanto, que ele tem uma vasta experiência em ilustração de livros de diversas categorias. O livro não dá informações sobre este grande profissional, entretanto, ao ver as perfeições de seus desenhos, entende-se porque era tão bem requisitado.

INSERÇÃO DA OBRA EM SEU PERÍODO ESTÉTICO LITERÁRIO
A obra “De olho nas penas” foi publicada no ano de 1981 pela editora Salamandra. O livro se enquadra no período de 1965 a 1985, quando a literatura infanto-juvenil passou a ser vista como arte, pedagogia e indústria e a tratar de temas tabus como: separação conjugal, extermínio dos índios, amadurecimento sexual, repressão social, emancipação da mulher-mãe, relação entre infância e velhice, degradação da natureza, desestruturação familiar, preconceito racial e marginalização dos idosos..

CONSTITUIÇÃO LÍRICA DA OBRA

Levando-se em conta que o principal objetivo do texto narrativo é contar algum fato, envolvendo personagens, tempo, lugar, ação e narrador, fatos e acontecimentos em uma determinada época. O conto Infantil “De olho nas penas” pertence a categoria de narrativas de ficção, onde o narrador conta a história de um garoto de oito anos que tem dois pais, narrando uma história fictícia bastante atraente, inserida em um mundo de imaginação incrível.
Exemplo: “Miguel tinha oito anos, e cinco países pelos menos. Ás vezes ele não conseguia muito bem arrumar todos esses números dentro da cabeças…”

ANÁLISE LITERÁRIA DA OBRA
Diante da leitura da obra “De olho nas penas” de Ana Maria Machado observa-se que as atitudes e falas dos personagens são narradas de forma minuciosas e detalhadas. O pequeno Miguel, apesar de viver um certo conflito familiar ( pois seus pais eram separados e ele morava com seu padrasto), adaptou-se razoavelmente à nova situação, embora vivesse uma certa crise de identidade.
Miguel vive várias experiências fantásticas e imagináveis ocorridas entre os limites do sonho e da realidade. O protagonista da história vai tomando contato com aspectos da história e da cultura da “América espanhola”, da “América portuguesa”, a dos negros africanos.
O livro “De olho nas penas” de Ana Maria Machado traz uma visão emancipatória da família, encarando a criança como um ser com autonomia e capacidade para entrar e sair de situações bastante complexas, tendo plena liberdade para fazer suas escolhas, correndo atrás de respostas para suas próprias indagações a respeito da vida.
Miguel, que era o personagem central da história, vivenciou situações que lhe serviram de aprendizagens para o mundo real, inclusive o fato de aprender a conviver amigavelmente com o padrasto. Teve que morar em três países por conta da situação de exílio dos seus pais, isto lhe propiciou a aprendizagem sobre diversas culturas e tradições. Nestas viagens, conheceu o amigo Quivira, nome estranho que ele mesmo conferiu, apresentando-lhe a história da América Latina, e a exploração que os povos antigos, Incas, Maias e Astecas, sofreram do colonizador europeu, e ainda a Amazônia, com suas história e lendas e por fim ele conhece a África com seus animais selvagens e a história dos homens negros.
O livro destina-se ao público infantil, sua linguagem é coloquial, mas puramente literária, pois desperta a imaginação e curiosidade das crianças numa faixa etária que vai de 11 a 12 anos, podendo também ser apreciadas por adultos devido a sua temática.
A ilustração, por sua vez muito interessante, criadas pelo ilustrador Gerson Conforto, é paralela ao texto, complementando o texto escrito, que são feitas em páginas inteiras, sendo que as imagens e pinturas são bastante coloridas e apresentáveis, aspectos importantíssimos para a melhor qualidade da obra.

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

ANÁLISE CRÍTICA E PESSOAL
A partir da leitura do livro, observamos algo muito importante para o contexto social, não só doas anos 80, mas principalmente da atualidade, pois abrange a questão da emancipação do pensar, a autonomia para agir e resolver conflitos pessoais, fazendo com que o indivíduo liberta-se de padrões estabelecidos pela sociedade, no tocante ao fato de se adequar às novas situações que ocorrem na vida da criança.
Em suma, o livro é essencial para o despertar da criatividade e autonomia infantil, embora não seja propriamente didático, já que não apresenta não tem uma preocupação didática de ensinar algo às crianças, possuindo sobretudo o caráter estético para o despertar da imaginação.
Referência bibliográfica
MACHADO, Ana Maria. De olho nas penas. 2ª Ed. Salamandra. Rio de Janeiro, 1982.

Talvez você goste disso também:

DOBRE SEU INVESTIMENTO em 90 DIAS

Não precisa indicar ninguém para dobrar seu investimento em 90 dias.

Basta Acessar oTudo.com/GC e Cadastrar-se.



Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Solve : *
14 ⁄ 2 =


Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>