Ganhe R$80 por Dia. SEM INDICAR NEM VENDER


Armário de sentimentos.

Precisando de Dinheiro?

Ganhe R$80 por Dia
Sem Indicar nem Vender
Apenas Visualizando Anuncios
Forneça seus Dados para Começar

                               Eu tenho em minha casa um armário imenso, onde guardava todos os sentimentos de uma vida inteira. Nas gavetas mais visíveis sempre guardei os sentimentos ruins, já que, infelizmente, esses são os que mais usamos. Logo que abria a porta do armário me deparava com gavetas enormes onde havia guardado a mágoa, os ciúmes, o rancor, o desprezo e alguns outros sentimentos que costumava usar no dia-a-dia. O amor eu guardava na gaveta mais alta, já que, raramente o usava. Muitas vezes tentei alcançá-lo, mas por estar longe de minhas mãos e por achar que não valia o esforço,acabava por desistir de tirá-lo da gaveta. A verdade é que também tinha um pouco de vergonha de usá-lo, pois achava que ele fazia com que eu parecesse um fraco, sempre que o tirava da gaveta me sentia feliz no início, mas depois acabava por me desiludir e sofrer. Aliás, a desilusão e o sofrimento também ocupavam lugares de destaque nesse armário. Geralmente eu deixava todos os sentimentos separados em gavetas individuais, para não haver dúvidas na hora que eu precisasse de cada um deles, no entanto, com o tempo, comecei a misturá-los, muitas vezes juntei o amor com o rancor, a mágoa com a saudade, o desprezo e a solidão numa mesma gaveta… Um dia percebi que esse armário estava lotado de sentimentos que não me caíam bem, que não combinavam em nada comigo, por isso resolvi fazer uma faxina geral. Ao abrir a porta do armário encontrei uma enorme bagunça: muitos sentimentos gastos com o tempo, outros intactos, a maioria deles eu não pretendia usar novamente e nem queria deixar guardado, ocupando o lugar de sentimentos novos que deveriam entrar nas gavetas principais. Comecei por esvasiar as gavetas da frente, aquelas onde estavam os sentimentos ruins. Joguei fora toda mágoa, todo o rancor e o desprezo, que embora pouco, ocupava muito espaço. Depois coloquei o amor numa gaveta mais ao alcance das mãos, pretendo usá-lo logo que surgir uma ocasião propícia, e se me machucar e sofrer, pretendo usá-lo mais e mais vezes, até que me sinta bem com ele e até que as pessoas digam: “Nossa, como o amor lhe cai bem!” Nesse dia também vou poder abrir a gaveta onde guardo a felicidade e tirá-la de lá, já que ela andava escondida numa gavetinha pequena, dependendo de outros sentimentos pra ser encontrada. Para minha surpresa encontrei, numa gaveta secreta, quase invisível, um pouco de preconceito, não tenho idéia de como foi parar lá, porque é um sentimento que eu jurava não possuir. Queimei esse sentimento, que eu, particularmente, acho horrível!Em seu lugar coloquei um pouco de tolerância, compreensão e humildade, todos juntos, pois penso que todas as pessoas devem usar esses sentimentos simultaneamente, o efeito é muito melhor. Fui tirando das gavetas muitos sentimentos, jogando a maioria no lixo e substituindo por outros, dediquei muito espaço à esperança, à amizade, ao perdão, esse último pretendo presentear a alguém que precise, embora tenha precisado ganhar algum de presente também e não tenha conseguido, mas não importa, o importante é que, no final da faxina, meu armário tem outro aspecto, muito mais limpo, mais bonito e mais arrumado, com muitas gavetas vazias para serem usadas com os sentimentos que forem aparecendo, embora eu não pretenda guardar mais sentimentos ruins, já que eles ocupam muito espaço e deixam meu armário com um péssimo aspecto. Confesso que, ao jogar a mágoa no lixo, deixei um pouco ainda guardado bem no fundo do armário, é que esse é um sentimento muito difícil de nos desfazermos, pois mágoa e lembranças não se separam facilmente, mas eu pretendo um dia jogar o resto fora, quem sabe quando eu ganhar um pouco de perdão de presente, já que vou precisar de um lugar de destaque pra colocá-lo no armário. Infelizmente o perdão é um presente caro e difícil de se conseguir, nem todas as pessoas são capazes de doá-lo, mas eu tenho certeza que um dia eu não vou mais precisar de gavetas pra mágoas, pois não vou querer guardá-las, sejam grandes ou pequenas, então usarei as gavetas para outro sentimento qualquer que surgir. Hoje, olho o meu armário e vejo que essa faxina já deveria ter sido feita há muito tempo, pois o meu armário de sentimentos agora é a parte mais especial da minha casa, hoje posso dizer que tenho um armário cheio de sentimentos bons, bonitos e usáveis a qualquer hora e em qualquer situação, com o tempo posso até ir trocando de sentimentos, mas não pretendo nunca deixar que o pó e as teias de aranha tomem conta desse armário e, mais importante, mantenho as portas sempre abertas, para que todos saibam que meus sentimentos existem, que eu não tenho vergonha de usá-los e que, também posso emprestá-los a quem souber cuidar deles com carinho, afinal, sentimentos bons devem ser sempre compartilhados e sempre usados, do contrário vão estar sempre a ocupar as gavetas mais altas e menos acessíveis dos nossos armários, até o dia em que nos lembraremos que eles estão lá e, quando formos procurá-los, descobriremos que eles foram destruídos pelo tempo, ou que nós, sem percebermos, os substituímos por sentimentos ruins, sentimentos que nunca deveriam estar nos nossos armários e nem fazer parte de nossas vidas.

Talvez você goste disso também:

DOBRE SEU INVESTIMENTO em 90 DIAS

Não precisa indicar ninguém para dobrar seu investimento em 90 dias.

Basta Acessar oTudo.com/GC e Cadastrar-se.



Sobre: francomafra

Olá, acabo de criar um blog sobre assuntos diversos, tais como: moda, sexo, beleza, saúde, curiosidades e música. Ficaria muito feliz se vocês pudessem visitar e, se possível, tornarem-se membros. Abraços.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Solve : *
25 − 8 =


Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>