DOBRE SEU CAPITAL EM 90 DIAS


Languages: Spanish - English - Polska - Português

MAIS INFORMAÇÕES EM: oTudo.com/golite

A preocupação no momento de fabricação de brinquedos

Dobre seus Litecoins
em 90 Dias

Clique AQUI e Comece Agora!

É claro que todo mundo tem a preocupação de dar os brinquedos que sejam apropriados as idades das crianças, escolhendo assim peças que levam em conta a sua coordenação motora. Mas e a fabricação de brinquedos?

Esses cuidados e preocupações não devem se restringir apenas na hora da escolha final dos brinquedos, mas devem transcender também o espaço da saúde da criança, presando além das questões de desenvolvimento e educação, a de segurança.

Muita gente nem pensa nisso na hora que está dentro de uma loja de brinquedo comprando um agrado para um filho, sobrinho ou parente. Mas na verdade pensar no material e na sua fabricação é de extrema importância.

A fabricação de brinquedos – Do que ele é feito?

A maioria dos brinquedos que estampam as prateleiras e gôndolas das lojas são de plástico, o que aparenta ser um material perfeitamente ok para essas peças e para as crianças.

Isso porque esse material faz com que os produtos na maioria das vezes sejam mais resistentes, tenham uma maior qualidade e durem por mais tempo.

Sabia que o Autor deste Post Ganha Dinheiro até Hoje por te-lo Escrito?
Ganhe Dinheiro Escrevendo Artigos

No entanto, além dessas vantagens, o material pode não ser tão seguro assim para a vida do seu filho. Isso porque vários tipos de plásticos que são usados no processo fabrico de um brinquedo, são os conhecidos PVC’s, Cloretos de polvinilo ou então vinil, os chamados de plástico 7.

Sendo exatamente dentro desses materiais que residem os maiores desafios e perigos para nossos pequenos.

Problemas com a fabricação de brinquedos de plástico

  • Durante a fabricação, incineração ou reciclagem dos materiais a base de PVC, dioxinas perigosas são criadas, sendo que algumas são consideradas tóxicas como venenos produzidos quimicamente, afetando sistemas do corpo;
  • A classe de químicos que é usada para criar flexibilidade a esses objetos plástico, é conhecida como ftalatos, e já vem sendo relacionada a diversos problemas de saúde, como danos aos fígados, rins e sistema reprodutivo;
  • Na fabricação de vários brinquedos de plástico rígido, é utilizado o Bisfenol- A (BPA). Essa substância persiste por muito tempo dentro do nosso corpo e no meio ambiente (um estudo detectou na urina de mais de 93% da população com mais de 6 anos nos EUA). Mesmo que seja em pequenas doses, esse composto pode provocar sérias doenças, como a obesidade, cancro de mama, diabetes, alterações no sistema imunitário e outros.

Mas a boa notícia é que existem alternativas eficientes para diminuir e minimizar todos esses problemas, e é isso que vamos falar.

Foque na certificação dos brinquedos e previna-se

Para não ter que se preocupar com a vida do seu filho depois por conta de brinquedos mal escolhidos, sempre tenha cautela na hora de comprar os produtos.

Antes de finalizar qualquer compra de brinquedos, procure verificar a embalagem e procurar o selo de garantia do Inmetro. Também é importante verificar sempre se o produto possui alguma peça solta ou que esteja com mau funcionamento.

  • Sempre só compre os brinquedos que possuam o selo de garantia pelo Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – observando todas as recomendações do fabricante e certificando-se de que os brinquedos escolhidos são adequados para a faixa etária da criança em questão;
  • Examine os brinquedos que irá levar sempre antes de comprar, verificando se eles apresentam quaisquer pontas afiadas, peças soltas ou muito pequenas, ou se eles são fabricados por meio de materiais tóxicos, com tinta que tenha uma base de metais muito pesados;
  • Jogue fora ou então conserte de imediato qualquer brinquedo que esteja quebrado ou que tenha rachaduras, os quais apresentam riscos de corte ou de perfuração para as crianças;
  • Para saber se o brinquedo é muito pequeno para uma criança com até 3 anos, compare o seu tamanho com uma embalagem de filme ou uma borracha. Se o brinquedo cobrir tudo, ele não oferece riscos de sufocação;
  • Até os 3 anos de idade, evite oferecer as crianças brinquedos que contenham cordas ou correntes com mais de 15 cm, porque isso pode causar estrangulamento.
  • Não é recomendando que você dê nenhum tipo de brinquedo elétrico ou que seja ligado a uma tomada ou a base de pilhas para crianças de até 8 anos. Isso porque esses aparelhos podem causar intoxicação ou queimaduras.

A fabricação de brinquedos precisa ser levada em conta para que seu filho não corra risco de saúde.

Talvez você goste disso também:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Enter Captcha Here : *

Reload Image

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>